Traçar novo rumo em três semanas e com Paulo Bento

Paragem da Liga serve para mais uma análise em Alvalade. José Eduardo Bettencourt segura Bento apesar das pressões e o treinador não parece resignado nem disposto a desistir da luta. Crise de confiança, desgaste e falta de união no balneário explicam alguns maus resultados da equipa leonina José Eduardo Bettencourt recusa “tomar decisões a quente e a pedido”, segundo o DN apurou. Paulo Bento vai assim continuar como técnico do Sporting, apesar da contestação dos sócios. Mas o cenário não é bonito. Ao fim de sete jornadas na Liga e 11 pontos desperdiçados os adeptos do Sporting esperam ver rolar cabeças em Alvalade, mas a direcção da SAD continua a resistir às pressões para deixar cair o técnico. O presidente dos leões vai começar por reunir com toda a estrutura do futebol (equipa técnica, director desportivo e administradores da SAD), esta semana, para traçar um perfil da crise. A ideia é aproveitar a paragem de três semanas da Liga (duas para os compromissos das selecção e uma para a Taça de Portugal) para ratificar o que está mal. Mas em campo e no domínio da cultura de treino essa é uma misão impossível. Dos 23 jogadores do plantel, 14 (Rui Patrício, Moutinho, Liedson, Miguel Veloso, Stojkovic, Vukcevic, Matías Fernández; Djálo, Carriço, Adrien; Pereirinha, Caicedo, Ricardo Baptista e Saleiro) estão ausentes de Alcochete devido aos compromissos das várias selecções e quatro estão lesionados (Izmailov, Polga, Caneira, André Marques). Mas se a culpa não é do treinador, como o presidente disse no domingo, então de quem é? Será tudo um questão de motivação e confiança? Talvez. Por isso a prioridade do Sporting é a recuperação da união de grupo perdida. Já que tal como o DN publicou recentemente, o balneário está “partido”, dividido em pedaços e em grupinhos e por isso a tarefa não se adivinha fácil. A situação agravou–se, já que não há sinal de melhoria ou esperança de mudança. E para alguns sócios as palavras de Liedson no final do empate com o Belenenses são um alerta e não ilibam a equipa técnica. “É preciso reagir de imediato, as coisas não podem continuar como estão. Estamos todos chateados com essa situação, mas há coisas no jogo que têm de ser feitas no momento, um passe mais simples, uma jogada de menos efeito para que consigamos simplificar. Não podemos complicar”, disse o avançado. O resultado [ empate com o Belenenses] aumenta a contestação a Paulo Bento? “O Paulo está a fazer o trabalho dele, está a tentar como todos estamos, é uma situação incómoda que nós não gostamos, mas infelizmente está a passar-se”, respondeu Liedson. Na Internet há já uma petição para “destituir Paulo Bento”. Assim como há menos de três meses 1709 adeptos assinaram uma outra petição para a renovação imediata do técnico. Na altura Bettencourt fez-lhes a vontade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: