«Sei que arrisco quando deixo Ronaldo ou Kaká no banco» – Pellegrini

manuel%20pellegrini%20_gettyManuel Pellegrini é o primeiro a reconhecer que não é de ânimo leve que, por vezes, opta por deixar Cristiano Ronaldo ou Kaká no banco de suplentes do Real Madrid. «Sei que arrisco quando o faço, não sou tonto», diz.
«Quando alguém tem de deixar Kaká ou Cristiano no banco sabe que está a arriscar, não sou tonto. Mas se o faço é por algo importante e não pela qualidade dos jogadores», explicou o técnico chileno, esclarecendo: «Não pretendo que todos partilhem das minhas decisões. Os meus jogadores sabem perfeitamente o que têm de fazer e respondem acertadamente quando lhes perguntam o que estamos a fazer. Assumimos riscos para vencer os nossos jogos».«A rotação não é uma questão de justiça ou injustiça, mas sim de rendimento e, acima de tudo, dependem do adversário», reforçou.«Nenhum problema com Cristiano»Questionado sobre o facto de Cristiano Ronaldo não ter disfarçado a sua insatisfação quando foi substituído no jogo com o Tenerife, Manuel Pellegrini frisou que a atitude do internacional português «não tem qualquer importância».«Não tenho nenhum problema com ele, não tem qualquer importância o facto de ter saído a dez minutos do fim do jogo. Temos uma boa relação», esclareceu.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: